Nem só de festa de rua vive o Carnaval de Malta

E pra galera que prefere ir pra balada do que ficar no meio da multidão, também existem várias festas carnavalescas espalhadas tanto por Gozo quanto por Paceville, o bairro mais badalado de Malta. Nessas baladas a diversão é sempre garantida. E, com certeza, em muitas delas rola até um pouco de música brasileira pra você matar a saudade de casa. mas não se anime muito, pois muitas vezes são umas músicas do carnaval dos anos 90. hahahaha Ah! E Michel Teló você vai ouvir até nos desfiles de Valetta. ¬¬

Algumas dessas festas são pagas, em média 15 euros de entrada. Mas muitas não cobram nada, principalmente as de Paceville.

E como ninguém viaja e leva fantasia na mala, aí vão duas lojas pra ajudar você a se montar:

Fancy That?  Schreiber Street, STJ 3081 San Gilian, Malta. Tel.: 9927-4379

Costume Queens Pjazza President J.F. Kennedy, Victoria, Gozo. Tel.:  9904-2170

Anúncios

O “Spontaneous Carnival” de Nadur

Um outro hot spot do carnaval de Malta é a cidade de Nadur, que fica em Gozo. Durante o dia, as comemorações são bem semelhantes ao que acontece em Valetta, com as tradicionais brincadeiras, competições de dança, etc.

Mas o grande destaque fica para as festas que acontecem a noite por lá. Dizem que é uma experiência única. Uma grande festa à fantasia ao ar livre. Por lá se vê de tudo, das fantasias engraçadas às bizarras. A criatividade e o improviso estão por todos os lados. Por isso se tornou conhecido como “Spontaneous carnival”, pois não tem regras, cada um se fantasia do que quiser e a imaginação permitir. Deve ser divertidíssimo!  Dá só uma olhada nas fotos. hehehehe

Este slideshow necessita de JavaScript.

Il Karnival Ta’ Malta 2012

Foto: Malta Culture

Adoraria ter pulado carnaval em Malta, mas infelizmente, quando cheguei por lá a folia já tinha acabado. E desde então passei a me perguntar como seria um típico carnaval maltês?

Nessa época do ano, as ruas ocres da ilha são tomadas por uma explosão de cores e alegria. As festas começam na sexta às 18h e terminam na terça. Este ano, o carnaval maltês aconteceria de 17 a 21/02, mas por conta do mau tempo por lá nesta terça-feira, a festa de encerramento foi cancelada. Assim como no carnaval da Bahia as comemorações acontecem durante o dia todo até a noite. Apesar do carnaval ter um lugar de destaque no calendário maltês, a data não é considerada feriado. As crianças são dispensadas da escola, já os estudantes universitários, não tem a mesma regalia.

Além dos foliões e suas fantasias, o carnaval é marcado por desfiles de carros alegóricos, competição de danças adulto e infantil, barracas de comidas típicas, brinquedos e muito mais. É uma festa familiar, como toda festa maltesa. Pais, mães, crianças e jovens se divertindo por todos os lados.

As comemorações acontecem por toda a ilha, mas os destaques ficam por conta das festas que rolam na capital Valetta e em Nadur, em Gozo.

Valetta

O carnaval em Valetta é marcado pelas competições de danças e desfiles de carros alegóricos que acontecem entre as 9h e as 18h. Diferente dos carnavais do Rio e de SP, em Malta ainda não existe um sambódromo. Tudo acontece num circuito montado pelas estreitas ruas da capital e a cidade que fica no seu entorno, Floriana.  As competições são organizadas pelo Malta Council for Arts and Culture (MCCA).

Fotos: Flickr Peter GrimaAs fotos dos mosaicos acima são do Carnavais de Valetta (2008 e 2010) e foram retiradas do flickr de Peter Grima.

Apesar de algumas semelhanças de organização e produção (guardada as devidas proporções, ok?!) com o carnaval brasileiro, a trilha sonora está bem longe do samba. Durante os 5 dias de folia, o ritmo tocado nas apresentações é a dance music. Para nós brasileiros isso é algo um tanto quanto estranho, né?! Mas olha, que dependendo da música brasileira, é melhor ouvir Black Eyed Peas ou Rihana, hein?! Algumas apresentações são acompanhadas por bandas marciais, sabe aquelas bandas que por aqui só vemos em dia de desfile e parada militar? Então, lá em Malta é super comum você ver esse tipo de banda em festas religiosas, com a diferença que no Carnaval no lugar das fardas aparecem as fantasias.

Foto: Flickr Peter Grima

Também é possível ver apresentações de Maltese folk music com grupos tocando instrumentos que desconhecemos, como na foto abaixo que um dos integrantes está com um instrumento de percussão que tem uma vareta e é chamado “zafzafa“.

Foto: Flickr Nadur Local Council

*”Il Karnival Ta’Malta” significa “O Carnaval de Malta” em maltês.

Aprenda a cantar o hino do carnaval maltês

Gente, esse vídeo é sensacional! A dupla maltesa,  Priscilla Psaila e Kurt Calleja, está cantando L-Innu Tal-Karnival, o hino do carnaval, num programa ao estilo Mais Você. O programa se chama Malta Llejla e a Ana Maria Braga maltesa é Stephanie Spiteri. A música em estilo folk maltês narra alguns costumes do carnaval local. Enquanto eles cantam, tem umas roupas antigas expostas, que devem ter sido trajes utilizados pelos gerações anteriores. Achei interessantíssimo e mega divertido.

Bora cantar junto? hahahahaha

Karnival (Maltese)

Perlini u prinjolata
matul il-karnival
dawn huma jiem ta briju
ghall-kbar w ghalina tfal
min jilbes ta xi buffu
min jilbes ta pirat
ilkoll incapcpu u nidhku
hadd ma jkun irrabjat
evviva l-maskarati
evviva l-hmerijiet
ninghqadu llkoll mal-follol
naraw il-karrijiet
viva viva l-karnival
viva viva l-karnival

Carnival (English)

Pine-nut cake and sugared almonds
Coloured like these carnival days,
Full of noise and joy and laughter,
Of young and old with childish ways.

Some will dress as mighty pirates,
Some will dress as funny clowns,
We’ll all clap and laugh together,
No one should be wearing frowns!

So long live the masquerades and
Long live all the foolish deeds!
Let’s all join this crowd of people,
And see the floats parade the streets.

Long, long live the carnival!
Long, long live the carnival!

Algumas tradições do carnaval maltês são mantidas até hoje

Apesar de muitas tradições carnavalescas terem se perdido ao longo dos anos, algumas ainda são preservadas:

Foto: Group Hamrun Scout

Il-Parata 

É uma dança típica do carnaval, realizada atualmente pelo grupo Hamrun Scout,  que recria uma luta com espadas e simboliza a vitória dos Cavaleiros de Malta sobre o Império Turco em 1565.

Il-Kukkanja 

Uma brincadeira que faz parte do carnaval maltês desde 1721 e me remete ao pau sebo das nossas festas juninas. Dá só uma olhada na ilustração de como era antigamente e  o quanto eles dificultavam para se chegar ao topo. Além de vigas de madeira e escadas de corda, havia galhos de árvore para atrapalhar o folião. Você encararia? E adivinha quais eram os prêmios?  Cestos de ovos, salsichas, presuntos, animais vivos, etc. hehehehe Hoje em dia, eles facilitaram a vida dos cidadãos, né não?! Olha só nas fotos, é beeeeeeeem mais fácil, gente!  O que achei curioso é que a criançada ganha brinquedo, mas os adultos continuam ganhando brindes inspirados nos primórdios da brincadeira.

Fotos: Flickr Nadur Local Council

Doces típicos: Perlini e Prinjolata

O Perlini é nosso conhecido, são aquelas amêndoas revestidas por um açúcar colorido. Antigamente, eram jogados pelo público para alegrar aqueles que estavam nos carros alegóricos, principalmente as crianças.

Já o Prinjolata é um bolo feito com biscoitos, amêndoas, frutas cítricas, coberto com chantilly, amendoim, calda de chocolate e cerejas. Como ele é típico do Carnaval, você encontra super fácil, por toda parte, em padarias, supermercados, confeitarias, não apenas nos dias do carnaval, mas algumas semanas antes também. Mas pelo o que li, aparenta ser mais gostoso do que realmente é. Depois coloco a receita aqui pra vocês testarem. Que tal?hehehehe

Foto: Flickr Peter Grima

Existe carnaval em Malta e não é de hoje…

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pois é, o carnaval maltês começou numa época que o Brasil nem sonhava com as marchinhas de Chiquinha Gonzaga, quem dirá com a Ivete Sangalo em cima do trio. Enquanto o país tropical ainda era colônia, lá estavam os malteses se divertindo em seu carnaval de rua 40 dias antes da quaresma.

O carnaval é comemorado em Malta desde 1527, mas se tornou mais popular depois de 1535 durante o reinado da Ordem de St. John. Os cavaleiros se reuniam em Birgu para jogar e mostrar suas habilidades em um concurso. A principal atração eram as decorações dos navios da Ordem. A princípio o uso de máscaras eram permitidos, mas  em 1639, o Grão Mestre Jean de Lascaris proibiu as mulheres de esconderem seus rostos com a ameaça de serem chicoteadas, caso desrespeitassem a ordem.

Abaixo você confere um vídeo raro do Carnaval de 1928 e um outro de 1962. Bem bacana.