São as águas de setembro, fechando o verão

Enquanto em São Paulo estamos implorando para ter nossa garoa de volta, em Malta a semana começou debaixo d’água. E a minha timeline do Facebook inundada por posts, vídeos e fotos de desastres provocados por um tornado que passou pela ilha. Após muitos relâmpagos, trovoadas, ventos fortíssimos  e uma chuva torrencial, os estragos foram muitos pelas ilhas. As ruas se transformaram em rios com correntezas próprias para rafting. Mas além de ruas alagadas, havia carros capotados e destruídos por todos os lados, muros quebrados, árvores e postes caídos. E, claro, muito trânsito.  Setembro abre a temporada de chuvas maltesas que só termina em março. Porém este não é o mês mais chuvoso da ilha, São Pedro costuma concentrar seus pé d’águas em novembro e dezembro.

tornado Malta

Foto: Christian Magro, Times of Malta

enchente Malta

Foto: Luana Galea, Times of Malta

enchente Malta

Foto: Ivan Abela, Times of Malta

estragos causados pela enchente em malta

Foto: Omar Camilleri

estragos causados pela enchente em Malta

Foto: Michael Fenech Adami

estragos da enchente em malta

Foto: Di-ve

num dia chuva, no outro sol em Malta

Depois da tempestade, vem a bonança, né?! Do lado esquerdo a foto tirada na segunda, e do lado direito a foto do dia seguinte. Foto: Luana Galea

Veja mais fotos  e alguns vídeos aqui e aqui. E no meio desse mar de catástrofes, encontrei algumas fotos bem humoradas, mostrando que o povo maltês também tem um ótimo senso de humor em momentos como esse. Dá uma olhada e divirta-se com as fotos a seguir.  😉 hehehehe

enchente e humor em Malta

Atendimento subaquático do Mc. hahahahaha Essa é ótima!

enchente e humor em Malta

O título diz: “Bem vindo ao Lago de Msida” e complementa: “Quem disse que não existem lagos em Malta?”  rsrs

enchente e humor em Malta

Foto editada que circulou pelo Facebook ontem. A montagem mostra como se                                                                                      um submarino estivesse passando pelo rio formado pelas águas da enchente.

enchente e humor em Malta

Novo modelo de transporte público em Malta. hahahaha

enchente e humor em Malta

Essa dispensa legenda, né?! hahahaha

Anúncios

Foto do dia: Solstício de verão

E como eu contei no post anterior, hoje os malteses estão dando boas-vindas oficialmente ao verão 2012. Hoje às 5h30 aconteceu solstício de verão. Sols o que? O solstício (sol + sistere, que não se mexe, em latim) é um fenômeno natural que acontece duas vezes ao ano, uma no inverno e outra no verão. É o instante que um dos hemisférios recebe maior intensidade de radiação solar e com isso o dia fica maior que a noite. E é nessa data que o Heritage Malta realiza um passeio especial e único aos templos megalíticos de Ħaġar Qim e Mnajdr. Se você bobear, como eu que fui viajar bem nessa data, só vai ter uma nova oportunidade no ano seguinte, pois o solstício de verão só acontece no primeiro dia da estação. Durante a visita guiada aos templos que datam de 3600 AC, você acompanha o maravilhoso nascer do sol, de um ponto privilegiado. De um local que possui um alinhamento astronômico perfeito com o sol. O que dizem é que os raios solares penetram os templos num movimento tão sistemático que fica difícil acreditar que não tenham sido construídos com este propósito. Até o momento, não existe nada que comprove, mas é bem possível, uma vez que as sociedades agrícolas pré-históricas observavam o movimento das estrelas, sol e lua para se guiarem a respeito das mudanças de estações e épocas de plantio e colheita. Sinceramente tenho minhas dúvidas sobre se ainda é possível ver esse espetáculo da maneira como era antigamente. Afinal, apensar dos templos terem sido bem conservados, desde 2009 eles possuem uma tenda protetora que não sei se não atrapalha a visão do solstício. Mas mesmo assim, da próxima vez que eu estiver em Malta, não perderei esse passeio de jeito nenhum. A foto acima eu peguei numa matéria do Times of Malta e mostra o Mnajdra Temples. Se quiser mais informacoes sobre o passeio acesse o site do Heritage Malta. E se programe com antecedência para não perder, pois as vistas tem um número limitado de pessoas. 😉

E lá se foi a primavera…

campos floridos em Malta

E chegou a hora de dizer tchau àquelas que tornam as paisagens mais belas e nos trazem alegria. Àquelas que colorem e perfumam os campos malteses: as flores. Ontem foi o último dia da primavera no hemisfério norte e daqui a pouco quando o sol nascer em Malta, ele trará o verão. Além desses campos de flores amarelas que você já viu por aqui, também tem outras espécies lindas de flores em Malta. Aqui no Brasil temos muitas árvores pelas ruas, até mesmo em São Paulo, a nossa selva de pedra. Mas em Malta eles não tem muitas árvores pelas ruas e eu sentia muita falta desse verde nas minhas caminhadas. Você pode imaginar, o quanto é terrível sair na rua durante o verão, pois sem árvores, nada de sombras. Em compensação que delícia que é caminhar e ver os campos floridos da primavera. Ir à praia e poder contemplar campos que mais parecem um pintura impressionista. Essa é a minha estação preferida. E ano passado eu tive o privilégio de vivência-la duas vezes, uma em Malta e outra no Brasil. =)

campos floridos em Malta

campos floridos em Malta

Me perguntas por que compro arroz e flores? Compro arroz para viver e flores para ter algo pelo que viver.

Confúcio

campos floridos em Malta

campos floridos em Malta

campos floridos em Malta

Maltese Rock Centaury

Esta linda flor, chamada de Maltese Rock Centaury (Paleocyanus crasifoleus) é uma planta endêmica que cresce perto da costa e das falésias. Por serem encontradas apenas em Malta foram adotadas como a flor nacional de Malta no início de 1970. Foto: Leslie Vella

Foto do dia: os campos floridos da primavera maltesa

spring in Malta flowers

Ok, algumas pessoas vão achar a foto do dia um pouco narcisista, mas a ideia é falar sobre alergia de viver. Enquanto por aqui estamos no outono, em Malta é primavera. E quem está por lá tem esses campos lindos para encantar os olhos e alegrar a alma. Eu sou apaixonada pela natureza e pelas flores, então imagine como me senti ao ver esse campo maravilhoso nos arredores de Marsaxlokk. Acho que a foto diz tudo, né?! Malta faz essas coisas com a gente. Vemos a beleza e alegria nas coisas mais simples da vida. ❤

O dia que a chuva empoeirou as minhas roupas pretas no varal

E voltando a falar de clima, vamos às chuvas. Se por aqui você reclama quando lava o carro e chove, em Malta você vai reclamar em dobro. Uma noite, mais ou menos nessa época do ano, lavei minhas roupas pretas e coloquei para secar no varal do quintal da minha casa. Durante a noite choveu, mas como amanheceu um dia ensolarado nem me preocupei em tirar a roupa de lá. Mais tarde quando fui até o quintal, levei um baita susto. Todas as roupas estavam empoeiradas, como se eu tivesse jogado futebol num daqueles campos de terra vermelha. Estava tudo imundo. Juro que por uns segundos pensei que estava no sertão nordestino. hahahahaha É verdade, que eu sou uma dona de casa novata, um tanto quanto atrapalhada com as tarefas domésticas ainda, mas daí lavar roupa na máquina e deixar tudo sujo, também seria demais, né?!  hehehehe

Sem entender nada e bem irritada, lá fui eu colocar as roupas na máquina para lavar tudo novamente. No dia seguinte, contei a história para minha professora que me explicou que isso foi por causa da dirty rain. Hein? É uma chuva suja. Uma chuva de poeira. Um fenômeno meteorológico que acontece na Europa, por conta da proximidade com os desertos do Norte da África. As massas de ar quente vindas de lá, estão carregadas de areia. Antes de chover, o céu fica escuro, nublado e num tom amarronzado.

Durante a chuva, a areia é imperceptível. Mas depois tudo fica sujo e empoeirado. Eu que sou alérgica a pó, sofri pra caramba, a sensação era a mesma de quando não chove há meses, atacou rinite, dor de garganta, foi terrível.

As fotos abaixo, eu retirei de um blog, que eu adoro, de um casal canadense que mora lá em Malta, Mike-Jess. Dá uma olhada na sujeira que ficou o terraço deles. Eles até brincam que tem um pouco do deserto do Saara no terraço. Uma pena que não fotografei a imundice que ficaram minhas roupas. Na hora eu fiquei tão brava que até esqueci de tirar foto pra mostrar por aqui.

dirty rain em malta europa

Foto: Mike-Jess

Foto: Mike-Jess

300 dias de sol durante o ano

Ilha Comino em Malta

Acho que está faltando um pouco sobre Malta por aqui, não?! Então, vou deixar um pouco as preocupações com orçamentos, planilhas e afins de lado e começar a falar um pouquinho sobre esse paraíso, que tal?  Afinal, uma das etapas do planejamento que eu mesma citei é pesquisar sobre o país, né?! Antes de viajar, eu sempre faço questão de saber um pouco sobre a cultura local, costumes, gastronomia, etc. É uma delícia, uma forma de curtir o lugar antes mesmo de ir. E quando se chega ao destino, você aproveita muito mais. No caso de um intercâmbio, essa etapa se torna imprescindível, pois é uma maneira de ter certeza que é lá que você quer morar nos próximos meses ou quem sabe até anos.

Que tal falar sobre a frase que me fez escolher Malta? 300 dias de sol durante o ano. Ula lalá… É sol pra caramba, hein?! Mas o que exatamente significa isso? Malta é a quase o Nordeste brasileiro? (em alguns hábitos, como atendimento em restaurantes, eu diria que sim, hehehehe mas em clima #not) Apesar do sol dar o ar da graça quase o ano todo, isso não significa que dá praia. O clima de Malta é Mediterrâneo Subtropical com verões quentes e invernos amenos. Ou seja no inverno é frio, mas não como não como em outros países que chega nem perto de nevar. Os meses mais frios são janeiro e fevereiro, com temperaturas que variam entre 9 e 16ºC. E no verão os meses mais quentes são julho e agosto, com temperaturas que variam entre 28 e 40ºC. Até aí nenhuma novidade para nós brasileiros, né?!

No meu caso eu não cheguei a passar muito frio por lá, pois cheguei na primavera em março e voltei no verão em agosto. O verão é extremamente seco, sem uma gota de chuva. Eu super estranhei. E minha rinite, então, nem se fala. Já a primavera é mais gelada que a nossa, parecia com o inverno de São Paulo, dias lindos, ensolarados e frios, mas com alguns dias de chuva. Porém a alta de chuvas em Malta fica para o úmido inverno, portanto se você for nessa época prepare os casacos, o guarda-chuva e a galocha. Um amigo meu belga detestava o inverno lá. Ele dizia que apesar do termômetro não ficar negativo como no país dele, a sensação térmica era bem pior, por causa da umidade. Ah! E isso sem falar que eles não tem o menor preparo para o inverno como o resto da Europa que tem calefação por todos os lados.

Nos meus dois primeiros meses, março e abril, o tempo estava bem instável, mesclando dias de sol e dias de chuva. Mas nada de calor. Nada de curtir praia. Meu quarto no hostel era super gelado, eu dormia com dois cobertores!!! Na verdade, em abril as temperaturas já estavam bem melhores. Durante o dia, eu conseguia ficar de camiseta regata. Mas a noite o frio voltava, bem forte e com bastante vento. Nessa época, alguns amigos meus europeus ficavam na piscina, tomando sol e nadando. Não sei como! Eu sou muito friorenta, então nadar tranquila, sem sentir frio, eu só consegui a partir de junho. Os meses mais agradáveis para mim foram, sem dúvida, maio e junho. Isso porque as temperaturas já estão mais altas, durante o dia e a noite. É um calor gostoso. É possível pegar praia, tomar sol e nadar. Na alta temporada, julho e agosto, o calor chega a ser insuportável, muitas vezes. Também com os ponteiros batendo 40 graus, não poderia ser diferente! É muito abafado e em alguns lugares da ilha quase não venta. Praticamente uma estufa. Em julho, fui visitar meu primo na Alemanha e peguei dias de chuva e frio por lá, quando pisei em Malta brinquei com meus amigos no Facebook, dizendo que havia saído da geladeira direto para o forno. hehehehe Bom, e como já disse antes, chuva não existe nessa época do ano. Se quiser um refresco só alugando um flat com ar condicionado. #fikadica 😉