Pão de 100 metros é atração na 6ª edição do evento “Lejl f’Casal Fornaro” em Qormi

Uma das coisas que eu mais amava comer em Malta eram os pães. Hummm só de pensar já me dá água na boca. hehehehe É, mas não era qualquer pão, não, viu?! O melhor de todos são os pães de uma cidade de 16.850 habitantes que fica no sudoeste de Malta. Os pães de Qormi.

Ah! Mas eu não sou a única apaixonada pelos pães desta cidade maltesa. O sucesso dos pães de Qormi vem dos tempos dos Knights of St John (Cavaleiros de São João). Os cavaleiros que eram super exigentes, só comiam pães de Qormi. Afinal, lá era conhecido como “Casal Fornaro”, uma aldeia de padeiros e o centro de panificação maltês da época. Bom, este título a cidade possui até os dias de hoje, pois ainda é a cidade que mais tem padarias em Malta. Eu li que por lá as padarias ainda são à lenha, mas ainda não consegui confirmar essa informação. Se for verdade, com certeza esse é um dos segredos dos pães fazerem tanto sucesso. Minha mãe sempre dizia que o forno à lenha dava um toque especial às pizzas, então acredito que o mesmo aconteça com os pães, né?! hehehehe

É por isso que se eu estivesse em Malta esse final de semana, com certeza, eu estaria me divertindo e devorando alguns pães de Qormi no evento Lejl f’Casal Fornaro (Uma Noite em Casal Fornaro). Um festival criado em 2007 por um grupo de jovens malteses, da ong Kummissjoni Żgħażagħ Bastjaniżi, para divulgar as tradições e cultura dessa região, em especial os deliciosos pães e vinhos produzidos por lá.

A festa, que acontece pelas ruas da cidade, era pra ter acontecido nos dias 14 e 15 de setembro foi adiada para este final de semana, 21 e 22 de setembro. O que achei muito interessante, é que além da recriação de um ambiente folclórico com decorações, danças e comidas típicas maltesas, durante o evento acontece uma comemoração especial para o pão, chamada de Festa ta’ Ħobż (Festival do Pão em maltês). Um pão de 100 metros é preparado e a verba arrecada com sua venda é revertida para o fundo de assistência social Malta Community Chest Fund. Além de comer uma gostosura daquelas, você ainda ajuda uma porção de projetos sociais. Achei muito bacana essa inciativa.

Bom, agora você já sabe, quando estiver em Malta,  uma boa pedida é experimentar um os deliciosos pães malteses de Qormi e visitar esse interessante festival.

Quer ver um pouquinho dessa festa? Dá uma olhada no vídeo abaixo.

Anúncios

Semana do Orgulho Gay 2012 em Malta começou hoje com Parada em Sliema

parada gay malta

Fotos: MGRM

E aconteceu hoje em Malta a Parada do Orgulho Gay. O evento, a favor da igualdade no casamento e pela identidade de gênero, foi a abertura da Semana do Orgulho Gay que ainda trará festa, festival de cinema e muito mais. Organizada pela Malta Gay Rights Movement, a parada de hoje reuniu cerca de 100 pessoas. Participação ainda bem discreta dos malteses se comparado a outras paradas, como por exemplo, a de São Paulo que este ano reuniu 270 mil pessoas, segundo o Data Folha.

semana do orgulho gay em malta

Segundo o relatório Rainbow Europe Map, realizado o pela ILGA Europe, Malta é um país que nada faz em prol dos direitos LGBT. Portanto, essa semana é de extrema importância para que o movimento ganhe força, aos poucos mais pessoas vão criando coragem para se assumir e lutar para que o país comece a olhar com mais atenção para as causas LGBT.

Como eu sou hetero, com certeza não sou a melhor pessoa para dizer se Malta é um destino “gay friendly”, né?! Mas eu acho que não é. Tive um professor gay que me falou de uma balada gay que era a melhor pra dançar em Malta (novidade, né?! No mundo inteiro deve ser assim! hehehehe). Me desculpem, pois eu não fui lá e não me lembro o nome agora. Vou tentar pegar umas dicas com um amigo gay e conto mais depois. De qualquer forma, achei esse site Gay Malta. Lá não tem muita coisa, algumas baladas, um hotel. Pensando pelo lado turístico da história, Malta está perdendo uma grande oportunidade, afinal hoje já existem diversas pesquisas para comprovar que muitas vezes os turistas gays gastam mais do que os heteros em viagens. Se Malta investisse nisso tenho certeza que seria bem procurada pelos gays. Só não sei como seria a aceitação disso por parte da população, afinal Malta é um país muito católico. Mas não vou aqui entrar neste polêmico assunto.

Só desejo que um dia o mundo seja livre de qualquer tipo de discriminação e homofobia. E que as pessoas possam ser felizes, do jeito que elas quiserem ser. 😉

Festa de São João em Malta

Barracas de salgados e doces típicos, igreja enfeitada, música e fogos de artifícios. Festa de São João. Em Malta tem festa junina? De certa forma, tem. Mas esqueça as quadrilhas, bandeirolas, os caipiras, o quentão, a paçoca e o pinhão! hahahaha O que existe em Malta são as festas em comemoração aos padroeiros das cidades. E isso existe o ano todo, não apenas em junho. Mas como dia 24 de junho é de São João, hoje eu falarei apenas sobre a festa dedicada a ele, ok?!

São João Batista, em inglês, Saint John the Baptist ou ainda em maltês San Gwann Battista, é o padroeiro da cidade de Xewkija, a mais antiga vila de Gozo. Localizada entre Ghajnsielem e a capital de Gozo, Victoria, Xewkija possui uma belíssima e majestosa igreja dedicada à São João, chamada Rotunda, por conta de sua grande cúpula. Esta igreja é a sede dos Cavaleiros da Ordem de St. John, foi projetada pelo arquiteto Joseph D’Amato e construída em pedra maltesa pelos pedreiros e artesãos locais.

As festas de São João acontecem apenas em Xewkija. As comemorações desse ano aconteceram entre os dias 18 e 24/06. Os fiéis realizaram diversas procissões pela cidade, carregando a estátua do santo, acompanhado por bandas marciais e muita festa. Confira os vídeos que estão nessa pagina que você vai entender um pouco do que são estas grandes festas de rua em homenagem ao santo. Você vai ver que o evento é animadíssimo, com os malteses cantando o hino da igreja, batendo palmas, empunhando bandeiras, soltando bexigas e papéis picados. A festa parece uma micareta religiosa, uma multidão toma as ruas de Xewkija, muitos deles usando camisetas com a imagem de São João. O pessoal é devoto mesmo. A festa se encerra com a estátua sendo erguida numa praça e uma queima de fogos. Pelo o que eu li, antigamente eles acendiam uma fogueira para São João no dia 24 em homenagem ao dia de seu nascimento, mas isso se perdeu ao longo dos anos e de vez em quando eles relembram esta tradição. Alem das procissões, este ano aconteceu uma exposição sobre São João organizada pela banda Prekursur, initulada ‘Il-Kult tal-Battista matul iz-Zminijiet’.

Dia dos Pais em Malta

Logo que vi esse bolo, achei muito fofo. Ele foi feito pela boleira maltesa Charmaine Magro da Cakes by Xar em homenagem ao Dia dos Pais que é celebrado hoje em Malta.  Se o recheio é bom, eu não sei, mas que está super bem decorado, está. Com os dizeres “Nosso pai, nosso herói”, o bolo traz a família reunida. O boneco do centro representando o pai e os demais ao que parece são os filhos, no corpo de cada um tem uma inicial de uma letra, que eu imagino deve ser a inicial do nome de cada um.

Para os brasileiros que estão em Malta e não tem o pai por perto para celebrar, o dia de hoje é uma ótima oportunidade para almoçar ou jantar fora e aproveitar as ofertas do dia. Dá uma olhada nesse link http://www.fathersdaymalta.com/

Um beijo para todos os papais dedicados, amorosos e heróis, sejam eles malteses ou não. Ah! Claro e um especial para o meu paizão que amo tanto. ❤

Foto do dia: Intervenção urbana inspirada no Għanafest

Intervenção Urbana em Malta

Foto: <a title="Ghanafest Malta” href=”https://www.facebook.com/media/set/?set=a.10150930772374381.443719.321831464380&type=3&#8243; target=”_blank”>Fan Page do Għanafest

Eu amei essa intervenção urbana que o alunos do Malta College of Art, Science and Technology (MCAST) fizeram essa semana na praça St. Anne em Sliema. Intitulada “Għeruq” (Raízes em maltês), a intervenção foi inspirada no Għanafest deste ano, que acontece de hoje até 10/06 no Argotti Gardens em Floriana.

O festival de música folclórica traz, além de apresentações de músicas típicas de Malta, bandas da Espanha, Grécia e Marrocos. E foi inspirado nas cores e formas, tradições culinárias, folclore e música de todos os países participantes que os alunos montaram esses violões que estão colorindo a praça St. Anne.
Se você, assim como eu, não vai poder conferir esse evento, mas ficou interessado em conhecer a música típica desses países, confira um pouco mais no site do evento Malta Folk Music Festival.

O Dia Internacional dos Museus também é comemorado em Malta

E neste dia 18/05 o mundo todo está comemorando o Dia do Museu com o tema Museus em um Mundo em Transformação. Novos desafios, novas inspirações.

E é claro que Malta não poderia ficar de fora dessa, não é mesmo?! E o que não falta em um país com 7 mil anos de história é museu para nos contar tudo isso.  Museus abertos e fechados. E sobre os mais variados assuntos e épocas, arqueologia, história natural, arte, religião, carros, aviação, brinquedos, etc. Passando até mesmo pela arquitetura preservada de casas, palácios e igrejas. em museu para todos os gostos e estilos. Da pré-história à Segunda Guerra Mundial.  Heranças preservadas da rica história maltesa.

Encontrei algumas dicas de programação para quem está na ilha e quer aproveitar para visitar um desses museus gratuitamente ou com desconto. Tem opções até o final do mês, dá uma olhada abaixo ou acesse aqui.

Int_Museum_Day_2012 Malta

Fashion Week Malta

E pra quem pensa que Fashion Week é coisa só de Paris, Milão, NY e Brasil, está muito engano, Malta também tem a sua e ela aconteceu entre os dias 03 e 12/05 . A Fashion Week Malta é o maior evento de moda da ilha e teve uma agenda atribulada esse ano. Festa fechada de abertura da semana, desfiles de novas coleções de vestidos de noiva da  marca espanhola de Pronovias, de jóias das marcas Viventy Jewels e 202 Jewellery, da estilista  inglesa Fleur Kelinza, dentre outros malteses e russos. O evento contou também com o desfile de lançamento de 30 jovens estilistas considerados talentos malteses, desfile com réplicas de roupas de época e uma competição de manicures (nem sabia que isso existia e é sério o negócio, pois o vencedor vai participar em setembro da Naylimpics em Londres. hehehe)

Entre os dias 4 e 10/05, quem passou pela Pjazza San Gorg em Valletta, pode conferir gratuitamente uma mostra fotográfica com o trabalho de fashionistas de Malta e do exterior.

E para fechar o evento, no sábado aconteceu uma premiação, o Malta Fashion Awards. Separei algumas fotos que encontrei na fan page do evento, dá uma olhada.

Fashion Week e Fashion Awards Malta 2012

Fotos: Divulgação

Hoje também é dia de homenagear as mamães maltesas. Happy Mother’s day!

Segundo domingo de maio. O tradicional Dia daquelas mulheres incríveis das nossas vidas. Aquelas mulheres guerreiras, pacientes e dotadas de amor incondicional, as nossas mães. Sim, hoje é dia das Mães. Só em alguns países, é verdade Mas assim como os brasileiros, os malteses também comemoraram hoje essa data tão especial.

Mas não faz muitos anos que essa data faz parte do calendário maltês, pelo o que conta o radialista maltês Frans Henry Said. Segundo Said, em 1961, após o padre Charles Vella lhe contar que na Itália existia uma dia dedicado à honra das mães desde 1957, ele ficou tão comovido que decidiu fazer uma homenagem às mães em seu programa para crianças. No dia 10, 4 dias antes do segundo domingo de maio, ele incentivou as crianças que ouviam seu programa a dizerem às suas mães: “Obrigado” . E assim tem há 51 anos. Todo ano, religiosamente, no segundo domingo de maio, os malteses agradecem suas mães e as enchem de mimos.

Falando nisso, um deles é levar café da manhã na cama e o outro, é dar flores, e ao que parece as preferidas das mamães maltesas são as hortênsias rosas. Os malteses também tem o hábito de fazer picnic em algum parque ou sair para almoçar em restaurantes que oferecem cardápio especial para a data.

Ano passado eu estava em Malta no dia das Mães. Foi um dia muito triste para mim. Era o meu primeiro dia  das Mães sem minha mãezinha e pra piorar tudo estava lá em Malta, longe do carinho da minha família e amigos mais próximos. =(

De qualquer maneira, sei que minha mãe, onde quer que ela esteja, consegue sentir todo o amor e gratidão que tenho e terei por ela, não só no dia de hoje, mas para sempre. E você que tem o privilégio de ter sua mãe por perto, meu conselho é aproveite para curti-la e nunca canse de dizer o quanto você a ama. Não deixe para fazer isso apenas nas datas comemorativas.

Feliz Dia das Mães! Happy Mother’s day!

Um balé pirotécnico de cores e luzes no céu de Valletta

Foto que tirei de uma das apresentações de 2011.                                                                                                                                                      Foi emocionante e apaixonante ver alguns corações aparecerem no céu. s2

Eu e meus amigos (Leia-se:  estudantes pobres) decidimos acompanhar o festival junto com o povão mesmo, esquema “pipoca baiana”. Brincadeira. hahahaha Onde ficamos, não era um dos melhores lugares para assistir, é verdade, não tinha lugar para sentar, mas foi bem bacana e tranquilo, nada de muvuca e empurra em empurra. hehehehe eu sugeri que assistíssemos do Upper Barrakka, porém estava fechado apenas para convidados. Então, ficamos numa rua ali por perto, vendo do alto, por cima de um dos muros que cercam Valletta. Dali não dava para ver o mar, onde estavam as plataformas de onde são lançados os fogos, mas quando explodiam no céu, podíamos ver perfeitamente. =)

Infelizmente, só mais pro final que descobrimos o Barriera Wharf. Por lá, havia algumas barracas de comidas e bebidas. Decidi ir com meus amigos, pois sabia que a diversão seria maior. Mas não vou negar que eu adoraria ter assistido tudo de algum restaurante ou de um barco saboreando um alguma delícia gastronômica acompanhada de um bom vinho. Achei muito bacana o evento. É diferente do que estamos acostumados de ver nas festas de Ano Novo, pois não tem ninguém pulando, gritando e nem comemorando nada. Durante as apresentações é possível ouvir apenas aplausos, assobios e interjeições de admiração como “ooooohhhh”. A música é fundamental para criar um clima mágico e transformar os fogos num emocionante balé de formas, cores e luzes no céu.

Eu e um amigo francês saímos antes do final, pois estávamos morrendo de fome e com receio do trânsito e do caos que seria para conseguir entrar no ônibus na volta. E olha que mesmo assim já foi uma loucura para entrar no ônibus. Paramos em Msida, compramos kebabs, algumas cervejas e sentamos num dos vários bancos que existem espalhados pela orla de lá. Como o festival ainda não havia acabado, pudemos ver o final de lá. Own so romantic night! ❤

Selecionei alguns vídeos do ano passado pra vocês verem, é só clicar nos links abaixo:

Lourdes Fireworks Factory – Qrendi : a vencedora da competição de 2011.

Tal-Gilju Fireworks Factory – Mqabba: que fez a apresentação com alguns corações como o da foto ali de cima.

Pyromusical display by Venefuegos – Venezuela: apresentação de uma equipe da Venezuela.

Malta International Fireworks Festival: e para finalizar, neste vídeo tem um bacana pot pourri pra você ver um pouquinho do que foi o festival do ano passado.

Lugares bacanas para acompanhar o Malta Fireworks Festival

Apesar dos organizadores sugerirem o Barriera Wharf como o melhor lugar para assistir o Malta Fireworks Festival, decidi postar outras opções que também são bem bacanas para acompanhar as queimas de fogos.

Que tal fazer como alguns malteses e acompanhar o festival de dentro de um barco? É, não vai ser tão chique quanto ver do próprio iate, mas ver de dentro de um barco da Captain Morgan também deve ser bem bacana, viu?! Algumas amigas minhas foram e adoraram.  O barco saí de Sliema Ferries às 19h30 e segue rumo ao Grand Harbour, onde fica ancorado em um local de destaque. Além do jantar que é servido no barco, tem um DJ animando a galera, antes e depois dos shows de pirotecnia. Mas veja bem, apesar de ter DJ, não pense que é uma daquelas boat party animadíssimas, esse é um evento bem família, por isso prepare-se para dividir o barco com muitos casais e pessoas mais velhas, ok?! O barco retorna para Sliema por volta da meia-noite. Preço: 40 euros adultos e 26 euros pata crianças abaixo de 12 anos. Para agendar é só acessar o site deles clicando no nome ali em cima.

Outra boa pedida é acompanhar do Cafe Deux Baronnes, pois ele está numa posição estratégica próxima ao Upper Barrakka e acredito que você terá uma visão privilegiada. do festival. Como nunca estive nesse cafe, sugiro que você dê uma olhada nos comentários da galera no Trip Advisor. Mas vale levar em consideração que no caso de um evento assim, uma boa localização, uns petiscos e um bom vinho é o suficiente, né?! Preço: 15 euros para adultos e 10 euros para crianças abaixo de 12 anos. E dá direito a um prato de comida típica maltesa para duas pessoas e um drinque.

Em Valletta Waterfront você vai encontrar diversas e boas opções de restaurantes que possuem mesas ao ar livre de onde você também poderá acompanhar as belíssimas explosões de cores no céu. Dá uma olhada aqui nesse link para ver as opções que tem por lá.